Postado por Ariane / 3 dias atrás

A cantora latina Dulce María está gravando seu clipe novo nesta segunda (21/7), na Cidade do México. A música escolhida é “O Lo Haces Tú O Lo Hago Yo”, terceiro single do álbum “Sin Fronteras”, lançado neste ano.

Contratada para a turnê da montagem mexicana do musical “Rock of Ages” e para a bancada de jurados do programa de TV “Va Por Ti”, Dulce María está cheia de projetos. Promovendo o terceiro single do seu disco, ela virá ao Brasil em setembro para uma turnê, que contará com uma gravação especial no show de São Paulo. Ela não confirma nem desmente um DVD, mas a produtora local dá o projeto como certo.

Do “Sin Fronteras”, Dulce também promoveu as faixas “Lágrimas”, com Julion Álvarez, e “Antes Que Ver El Sol”, que ganhou uma versão alternativa com Manu Gavassi. A brasileira, aliás, vai cantar com a mexicana no show de São Paulo.

Fonte

Postado por Raquel Rocha / 7 dias atrás

O site NaTelinha, postou um artigo sobre o documentário e a suposta volta do grupo RBD. No qual diz que o produtor Pedro Damián quer reunir os seis integrantes para a coletiva de imprensa no dia 3 de outubro data do evento.Confira a matéria abaixo:

Como noticiado em primeira-mão pelo NaTelinha, o produtor Pedro Damián está preparando um documentário especial sobre os 10 anos da novela mexicana “Rebelde” e da banda RBD, que será exibido pela rede Televisa no dia 4 de outubro.

Agora, ele quer reunir os seis integrantes do grupo na coletiva de imprensa para anunciar o lançamento oficial do documentário. Pedro tem entrado em contato com eles para que reservem o dia 3 de outubro para o evento, que deve ser realizado nos estúdios da emissora mexicana.

Comenta-se nos bastidores que até o momento apenas Dulce María e Christian Chávez confirmaram presença na coletiva.

A novela “Rebelde” teve três temporadas e contou com 440 capítulos, sendo exibido em mais de 100 países. A banda RBD, criada dentro da trama, ganhou o mundo e fez shows em mais de 50 países.

No Brasil, a novela está sendo exibida pela segunda vez pelo SBT.


Fonte

Postado por Ariane / 1 semana atrás

Pela primeira vez, Henry Mendez cantará com a ex integrante do grupo RBD, Dulce María, seu tema “No Regresa Más”. O artista dominicano abre um espaço em sua tour ‘Dale Mambo’ para ser convidado no show íntimo que Dulce María oferecerá a seus fãs em Málaga no próximo sábado 26 de julho. Aproveitando a visita da mexicana à Espanha, será gravado o vídeo clipe oficial do single, que faz parte do álbum ‘Dale Mambo’.

Em maio, a Roster Music - gravadora de Henry, divulgou em seu canal um vídeo lyric do tema:

Fonte

Postado por Ariane / 1 semana atrás

Em uma entrevista para o site Bekia Música o cantor Henry Mendez comenta sobre “No Regresa Más”, música em parceria com Dulce María para o seu novo álbum Dale Mambo. Confira parte da entrevista onde ele a cita:

Apesar de estar em carreira solo, Henry Mendez continua valorizando lançar singles com outros artistas. “É importante colaborar com outros cantores, não importa sua posição, se o que se faz é bem feito contribui para nossa carreira”, disse à Bekia Música.

Também nos falou de uma das músicas em parcerias mais especiais de ‘Dale Mambo’: “A parceria com Dulce María em “No Regrasa Más” me enche de ilusão, já que é um passo muito grande em minha carreira o fato de que Dulce María aceitou colaborar com meu álbum, considerando a repercussão que a mesma tem a nível mundial. É emocionante ter podido trabalhar com ela, e agradeço infinitamente a toda sua equipe, a minha equipe e também a Ricardo Compoy o fato de que isto tenha sido realizado”.

Fonte

Postado por Mariane Monteiro / 2 semanas atrás

Apesar de seus projetos atuais se encontrarem focados em sua carreira musical, Dulce María não esconde seu desejo de voltar para as telonas.

“Eu tenho em mente voltar à atuação em breve. Definitivamente gostaria de fazer filmes, mas não descarto telenovelas se esta se tratar de um bom projeto”, disse em uma entrevista.

A cantora disse que seus planos para buscar projetos de atuação terá que esperar até que conclua a turnê promocional de seu novo álbum, Sin Fronteras.

“Vou à Espanha e provavelmente volte à Europa Oriental em agosto,  além da turnê que farei no Brasil e alguns shows que tenho preparados aqui no México.”

“Terminarei este ano dedicando-me completamente à música”, disse a ex-RBD durante a sessão de fotos para a revista que fez Seis Sentidos.

Além disso, a famosa está prestes a começar os ensaios começar os ensaios da encenação de Rock Of Ages, que estréia em outubro com a produoção Gerardo Quiroz.

“Acredito que a vida vai te desafiando e isto é a prova. Terei que conciliar a atuação com a música, e também terei que cantar em inglês”, disse a atriz, que vai interpretar Sherrie Christian.

Dulce María também está em discussões com primos Galindo para ser mentora do reality show Va Por Ti, que estão preparando para a Univision.

“É uma honra que acreditam em mim para dar conselhos aos participantes, creio que podem adquirir credibilidade, e como cantora também se pode aprender muito”, disse.

Fonte: Grupo Reforma
Tradução: DMBR

Postado por Andréa Brandão / 2 semanas atrás

 

O site mexicano El Siglo de Torreón publicou uma matéria onde comentam sobre o quanto pintora Frida Kahlo continua inspirando mulheres por todo o mundo após muitos anos de sua morte. O site pegou algumas pessoas públicas mexicanas onde elas comentam sobre o quanto a Frida as inspira, e é óbvio que a sobrinha-neta dela, Dulce, não poderia ficar de fora desta matéria. Confira logo abaixo:

Não há dúvida de que Frida deixou um grande legado artístico que tem sido reconhecido não só no México, mas também em outros países.
Isso, eu sei quatro artistas: Belinda, Inna, Dulce Maria e Salma Hayek, a última tendo uma relação com a pintora que morreu em 13 julho de 1954. Elas fazem parte de projetos, onde, por escolha, prestaram homenagem ao quem era a esposa de Diego Rivera.

[...]

Dulce Maria se orgulha de trazer o sangue de Frida em suas veias, tanto que quando alguém faz uma pergunta à ela sobre Frida ela sempre responde com um sorriso de orelha a orelha.

Eu aprendo todos os dias com Frida, eu aprendo que a arte é uma forma de curar a dor. Ela sofreu muito, mas usou a arte para lidar com a dor. Além disso, em suas obras se contam muito da história do México“, explicou “Dul” em uma entrevista antiga com El Siglo de Torreón.

Para quem não sabe do parentesco, a ex-RBD compartilhada que, “Ela era uma prima de minha avó. Dela só conservamos um livro que nos presentearam e uma foto onde ela está super pequena, é tudo que temos.” Já quase toda a família morreu, e é difícil manter contato com” disse a atriz.

Fonte:El Siglo de Torreón
Tradução e Adaptação: DMBR

Postado por Andréa Brandão / 2 semanas atrás

 

A edição do mês de julho da revista Mujeres Publimetro trás a Dulce na capa junto com uma entrevista mega especial e um photoshoot exclusivo. Confira a matéria logo abaixo adaptada pela nossa equipe:

A rebeldia é um comportamento que, na historia humana, se converteu em uma postura vital contra as injustiças, a artificialidade, entre outros assuntos. Isso intui a intérprete de ”Inevitable”, que sorri para a fase de aprendizagem com RBD, mas transcende e desfruta a conexão de seu coração com o de seus fãs.

Sem dúvida, a fama internacional de Dulce María começou com o RBD, a novela e o projeto musical. Mas essa etapa ficou para trás, muito atrás. Agora é compositora e, praticamente, dona absoluta de sua carreira, nessa época era uma idealista e sonhadora incorrigível, e agora também, mas com uma maturidade que planta seus pés no chão com a consciência de seus limites e alcances.

Dulce María é também um fenômeno nas redes sociais. No facebook, 689.800 pessoas falam da sua página, enquanto mais de 6 milhões de pessoas curtem a página, no twitter tem 5 milhões de seguidores. Por essas razões – mais que números, e porque você pediu, queria leitora da Mujeres, é que em nossa capa nos acompanha essa leitora voraz de Paulo Coelho e poesias em geral, uma mulher que soube ser perseverante e lutar por suas convicções, e para isso fez o seu caminho em uma indústria a partir de um projeto que a colocou nos cenários mundiais e a adornou com os enfeites da fama fugaz, mas não a cegou nem cortou suas asas. Em vez disso, se converteu em uma guerreira com a atitude de sua admirada Janis Joplin. Mas, te deixamos com a compositora e intérprete de Extranjera e Sin Fronteras:

Em sua etapa como solista, o que leva da fase do RBD?

Para começar, foi uma oportunidade enorme para entrar em outros países. Em RBD me dei conta que as vezes a realidade supera a ficção, ou melhor, seus sonhos. Lembro que em KIDS me perguntaram. “Vocês, aonde querem chegar?” e eu, tinha 11 anos, respondi: “Em todo o mundo, aonde possa ser” depois disse ”Que vergonha, por isso que eu disse esse absurdo?”.

Depois, com Rebelde, formos a Sérvia, Romênia, Eslovênia, Espanha, Brasil, saiu um disco no Japão outro em Israel, lugares que nunca imaginei e vi que não era um absurdo, porque afinal de contas sim é possível chegar lá. Com Rebelde me dei conta disso e que os corações de muitas pessoas se abrem quando te escutam. Por isso também eu escrevi o livro, por isso eu gosto de escrever minhas músicas, porque as pessoas estão ansiosas, acima de todos os jovens, a se identificar, a nutrisse.

Obviamente, eu levo dessa etapa a grande experiência de cantar em estádios e lugares incríveis.

Ser solista é diferente e precisa de muito mais responsabilidade, porque RBD foi um projeto de televisão, com uma empresa enorme – Televisa – atrás, no qual eu só estava no palco e cantava as músicas que diziam. Agora faço quase tudo, seleciono minhas músicas, monto o show, escrevo minhas canções, procuro meus figurinos e minha equipe, me meto na produção do disco, dos vídeos, dos shows, significa um crescimento pessoal e profissional.

Essa parte é satisfatória, porque ainda que não estou no Maracanã – Como com Rebelde, os shows são meus, com pessoas que realmente estão lá por mim, escutando o que quero lhe dizer, parte de minha historia. Isso eu agradeço muito.

E depois do RBD, o que busca agora?

Isso foi a quase dez anos, aos 18 anos comecei com Rebelde, e você vai mudando. Eu não gosto de ir com o estabelecido nem seguir as regras, o que te dizem ”estar certo”, mas não para contradizer, e sim porque acredito que você deve ser você mesmo. Se te dizem “Faça porque está na moda” eu não gosto disso.

Defendo, e é isso que busco com meus projetos, ser fiel ao que acredito, ao que me apaixona: Entregar emoções ou historias com as quais as pessoas possam se identificar e viver, que as minhas músicas as acompanhem. Por isso que eu gosto de me expressar, escrever, cantar, compor e atuar. Porque de alguma forma entras no coração das pessoas.

Eu também aprendi a partir do meu primeiro disco, Extranjera, era mais ideal, com sonhos, tudo estava um pouco no ar. Em Sin Fronteras não, pois estou com os pés no chão e faço as coisas. Sim, está ótimo sonhar, lutar e trabalhar para atingir, mas primeiro temos de fazer acontecer, então não devemos esperar que algo caia do céu.

Em seu primeiro álbum, Extranjera, há um single que se chama “Inevitable”, parecia que aí você descobre uma paixão muito grande. Você é apaixonada ou impulsiva? 

Gosto muito dessa música. Trata das vezes, que todos vivemos em algum momento, quando sabes que você não deve se apaixonar por alguém,  mas não pode evitar. Nesse momento eu gostava de um rapaz que tinha noiva.

Sim, eu sou apaixonada pela vida, não só com o amor, mas eu defendo o que eu acredito e luto pelas coisas que eu gosto.

Precisamente, um dos motivos para voltar com o livro é porque, você vai crescendo, vai deixando de acreditar, a vida vai te aterrizando. Quando foi publicado, eu acreditava que tudo era possível, de verdade há coisas que surpreenderam e muitos sonhos se cumpriram. Precisamente porque eu queria.

Eu quero voltar a me lembrar que as coisas são possíveis. Acreditar te possibilita cumprir um sonho e isso me mantem até o momento nesta carreira.

Você começou sua carreira aos cinco anos, em um comercial e na novela El Vuelo Del Águila. Como mudou sua vida ao entrar para o mundo televisivo?

Minha primeira novela… Como você disse, comecei muito pequena e tornou-se um modo de vida, me parecia normal. Era como ir a escola, assim era gravar. Quando entrei em Plaza Sésamo (estive dois anos ali) faltava a escola e isso foi difícil, porque as crianças não entendem bem, meu colegas me viam raramente, pois eu era um pouco diferente. Na realidade isso não me afetava muito, mas era raro.

Então foi assim até que entrei em KIDS, meu primeiro grupo musical, logo participei de Jeans no disco Cuatro Para Las Cuatro – Durei no grupo por um ano e meio – eu estava no ensino secundário e logo passei ao secundário aberto, porque comecei com várias turnês, o terceiro ano da secundária eu estudei em sistema aberto, porque depois gravei Clase 406, onde tive minha primeira protagonista.  Foram dois anos de gravação, com turnês e tudo mais, foi impossível eu assistir a escola normal e me escrevi no preparo aberto.

Ao terminar Clase 406 – Antes disso eu gostava de música e de escrever canções – entrei na Fermata (escola de música) e permaneci um semestre. Justo nesse momento me falaram para gravar Rebelde (RBD), e não pude seguir estudando porque já não tinha tempo para mais nada.

Entrei na telenovela com um personagem que me deu muito, foi um desafio para mim. No RBD estivemos por cinco anos, sempre combinando música com atuação.

Foi ao entrar em Clase 406 quando, como aos 16 anos, comecei a estudar música e me dar conta que essa seria minha carreira. No principio eu queria estudar Design, publicidade e propaganda ou algo relacionado, mas eu disse: “Ok! Essa é a minha carreira”, porque é realmente disso que estou vivendo.

Depois veio Rebelde. Evidentemente mudou a minha vida, porque foi um fenômeno mundial, mudou a perspectiva da minha carreira e de minha vida em geral.

Você vem de uma família de artistas. Como se interessou pela vida artística?

Não, na realidade minhas irmãs – mais velhas que eu – faziam comerciais, porque minha mãe as levava a castings. Foi quando vieram a mim e uma moça de uma agência perguntou a minha mãe porque não me levavam. Assim comecei, sabe, minha carreira começou do zero, sem influências e sem nenhuma alavanca.

Embora aos 16 você decidiu sobre música, em Plaza Sésamo você começou a cantar…

Atuar era algo natural, as cenas eram simples e decorar os scripts não me custou tanto trabalho, mas cantar me emocionava muito. Em Plaza Sésamo – onde eu tinha sete ou oito anos – Foi a primeira vez em que eu pisei em um estúdio, e estive ali dois anos, durante os quais eu gravava todas as músicas das crianças da Plaza, dublava alguns bonequinhos e tudo isso. Foi uma fase em que, ainda que eu convivesse com muitas crianças, vivi uma fase solitária: Você entra em um estúdio e fica lá por horas, você sabe, tudo que você tem é um café e se você tiver sorte, biscoitos – desde então me tornei viciada em café. (risos).

Daí segui com o grupo KIDS, aos 11 anos.

Em Clase 406 você começou a compor, então te nasceu a ideia de ser solista?

Sim, aos 11 anos eu tive meu primeiro namorado e eu gostava de escrever. Lembro que escutava canções e dizia “Que legal! Quem faz as músicas que me identifico com ela? Comecei também a ler poemas e me disse: ” Também sinto essas coisas. Porque eu não posso fazer?”.

Na escola Fermanta eu queria me especializar em composição, mas só estive escrita um semestre e ainda não levava a sério. Logo veio Rebelde, um grupo. Eu dizia a Pedro Damián (Produtor): “Eu quero ser solista”. E ele me respondia que o grupo duraria o tempo da novela. E foram cinco anos, e eu tinha o desejo de escrever minhas músicas. De fato, no RBD compus uma música chamada “Quiero Poder”. Foi a primeira vez que eu coloquei a música para minhas letras. Depois, coloquei três ou quatro músicas para os discos do RBD, o projeto em geral.

O que você lia ou escutava nesse momento para se influenciar?

Comecei a ler Paulo Coelho aos 16 anos – estava em Clase 406 – e outros livros bem bonitos, Los mensajes de los sabios (de Brian Weiss, quem “aprofunda no conhecimento dos sábios, guias espirituais, e fala do amor como força essencial da vida”,  de acordo com as edições B.N.R) o outro se chamava Sara – não voltei a encontra-lo e não me lembro o nome do autor, o qual me dá muita coragem porque me abriu a um mundo mágico, mais ideal, mais sonhador.

Nesse então vivia muitas coisas, experiências normais das mocinhas, quando começar a ter desilusões, te apaixona…como não sou a mais pessoa mais social do mundo, escrevia o que me ocorria o que eu sentia.

Você carrega um diário de vida?

Um como tal, não. Tenho um caderno no qual escrevo coisas importantes que realmente preciso tomar: sentimentos, emoções, lembranças, reflexões…De repente, não consigo pensar em algo e digo: “Isso seria bom para fazer uma canção”.

Os livros que você listou são muito introspectivo, espirituais. Em que busca pessoal estava naquele momento?

O primeiro se chama Sara – antes de ler Paulo Coelho, me abriu a um mundo espiritual – Anjos e coisas assim, eu gostava porque você sai um pouco da realidade cotidiana. Logo li Brida, de Paulo Coelho, que trata de amor e eu pensava muito sobre esse sentimento. Lembrem que eu estava apaixonada e por outro lado terminei minha primeira relação ainda que depois me apaixonei outra vez. Estava em busca de repostas.

Precisamente, Brida fala de sua alma gêmea, que deves tomar decisões e se arriscar a viver outras coisas. Eu também estava acordando para a vida, foi a primeira vez que vim para a festa…

Em Jeans eu estava super cuidada por meus pais – Sempre fui uma menina de casa. Em Clase 406 – o super descontraído, nos levavam para jantar, em um bar, sabe, eu estava juntando essas experiências de vida e aparte lia os livros de Coelho, especialmente o último, são muito inspiracionais. Te motivam a lutar pelo que acredita e pelo seus sonhos. Eu estava nessa etapa.

O material de seu caderno serviu de inspiração para seu primeiro livro, Dulce Amargo? 

Sim, completamente, mas eu tenho muito mais desses cadernos, estão guardados. Dulce Amargo é de um período de meus 11 há 20 anos, trata de um despertar, de se desilusionar e logo de apaixonar, quando sentes que seu mundo caíra, se sente só, que nada te entende, são essas circunstâncias que todos os moços e moças passam algum momento. As moças que me seguem tem entre 13 há 24 anos.

De fato, sairá uma reedição do livro, mas uma edição especial e com material novo, porque esse foi publicado há dois anos. Então eu vou ter entregue há editora com 180 escritos e o livro contém 50. Agora são mais e eu os selecionei.

Filmou o filme Quiero Ser Fiel (Comedia romântica dirigida por Joe Menendenz). Tem mais projetos para os cinemas?

Sim, eu gostaria. Na atualidade, tanto o teatro como o cinema no México, graças a Deus, estão renascendo, estão fazendo coisas legais. A partir de Extranjera, eu deixei a atuação, inclusive eu recusei vários projetos e não tem sido fácil, porque afinal de contas são oportunidades que você deixa passar, mas foi para eu focar na música. Para Quiero Ser Fiel me convidaram diretamente, só pude fazer porque só gravamos em duas semanas. Estreará na Republica Dominicana em 26 de Junho e eu creio que no México até setembro.

Esse ano focarei na música e no teatro, talvez próximo ano focarei de novo na atuação.

Quais as mulheres que você admira?

A Juana de Arco, era uma guerreira. A Shakira, pois me parece que não está plastificada, como a maioria das mulheres atuais; ela segue fazendo coisas para as pessoas, e me parece que tem conseguido levar uma carreira limpa e bonita.

Janis tinha cabelo vermelho também…

Na realidade eu gosto da sua atitude, porque era muito excêntrica, autêntica, não tem essa coisa de perfeição que agora buscam -nunca, ninguém será perfeito-, saía sem maquiagem e era encantadora por ser ela mesma.

Se você tivesse nascido em outra época, qual cantor gostaria de ter sido?

Eu teria gostado de nascer nos anos setenta. Janis Joplin me encanta, mas a sua vida não era ideal; teria tomado diferentes decisões, mas eu gosto dela.

Você participa de qualquer organização não governamental (ONG) ou causa diferente do espetáculo? 

É pequena porque eu não conseguia focar nisso e se necessitam muitas coisas, é uma fundação que se chama Dulce Amanhecer, a qual eu mantenho com meus fãs, eles me ajudam. Doamos a diferentes causas, fazemos convivências e em ocasiões rifo, por exemplo, roupas minhas de algum show ou fotos, doamos o dinheiro que se junta. A mais recente doação foi no início desse ano, a fundação SAC de crianças com câncer, das mulheres indígenas, em seu momento, contribuímos para as vitimas do Haiti, para as vitímas das enchentes em Veracruz, e antes, para as vítimas do terremoto em Chile.

Agora a Televisa me pediu apoio para o Teletón, então eu vou me focar em arrecadar dinheiro para este.

Como definiria seus looks?

Necessito me sentir confortável. Nos shows sou um pouco mais rockeira, eu gosto desse look. Mas, na vida real, eu gosto de ser mais simples. também gosto dessa coisa de boho-chic, como mais jipizóm, gosto disso.  Além disso, você tem que se adaptar, se você vai a um casamento ou algumas premiações, deve ser muito mais elegante, mas sem remover essa essência boêmia.

Em redes sociais, escreve pensamentos e utiliza muito a palavra “guerreiros”. O que significa para você espiritualmente  e essa palavra? 

Para começar, sou católica. Creio que ser espiritual não significa ecoar só no material, Em o que vê e o que há na terra, mas dar um lugar aos valores e ao que não vê, ter fé.

A espiritualidade consiste em saber e estar em contato com a alma, que somos mais que matéria. Creio que há vida depois da morte, mas acredito que é necessário para combater o ego, não te deixar levar porque te falam: “Você é o melhor” o “você é o pior”; necessita um equilíbrio, e por isso deve saber que sua alma não é nada do que te falam, nem bem, nem mal; devemos acreditar, saber e  agradecer que alguém nos criou, um ser supremo.

A palavra “guerreiros” se relaciona com as coisas que eu li. Em geral, a vida me parece uma batalha e pode dar-se por vencido ou levantar-se e seguir lutando. Eu acredito nessa coisa de ser persistente, ser forte, lutar e defender suas convicções, isso significa ser um guerreiro.

Você tem alguma exclusividade para esse momento?

Não. De fato, houve propostas de várias emissoras e foi muito difícil, porque por uma lado é muito bonito que reconheçam seu trabalho e tenha ofertas, mas eu já estava há 24 anos com a Televisa, faz três anos que me tornei independente para fazer música, sabe, sair um pouco das telenovelas para criar minha música. No entanto, eu não fui para outra emissora.

Comentava que é difícil porque chegam ofertas boas em todos os aspectos, mas se eu aceitasse, deveria deixar metade do meu disco. Entramos nas decisões pessoais, que pesa mais que tudo o que você lutou. Estive dois anos gravando meu disco, não tenho coração para deixá-lo e ir para uma novela, o qual poderia ser uma grande oportunidade e me trataram incrível,  mas não quero deixá-lo.

Suas principais paixões são escrever, cantar e atuar. Tem outra que não conhecemos?

Eu gosto de pintar, mas só para me expressar. Sempre é bonito saber o que tem dentro e quando escreve ou desenha – embora que eu desenhe horrível (risos)-, tira o que está em seu interior. É bonito ver uma tela em branco e criar algo, o mesmo acontece com as canções: de não haver nada, de repente tem uma canção que as pessoas cantam, que você fez e emprestasse a vida, é algo em que sou viciada: criar coisas que não estava antes e graças a você e a uma equipe, pode fazê-lo.

Eu gosto da foto, embora eu nunca tenha estado envolvida em fotografia, na verdade, eu não me meti nisto; eu gosto de criar, capturar momentos, ou emoções.

Você poderia compartilhar seus segredos de beleza para cuidar do seu cabelo?

É muito difícil. Tem que usar tratamentos de hidratação, sobre tudo, tem que pintar muito o cabelo. Obviamente shampoos que cuidam da cor do cabelo, não dormir com o cabelo molhado e beber muita água, o qual ajuda todo o corpo.

Exercício e Alimentação?

Tento comer de forma saudável. Não sou de fazer dietas para morrer de fome; trato de comer de forma mais saudável e equilibrada, e pelo menos, três vezes por semana faço exercícios, ainda que as vezes não tenho tempo.

Como você se lembra a sua volta para a escola ou estudar no ensino primário e secundário?

No primário sofria no domingo de noite, depois não mais. Na segunda-feira, quando entrava, dizia: “Bom, estive legal”. No secundário, ia ao conselho, frequentava escola aberta, porque precisava de um professor particular, que estava me ajudando, sozinha não sou boa, necessito um pouco de pressão (risos).

FRASE

Tudo o que tenho conseguido foi passo a passo e que de alguma forma tem sido o jogo mais justo, me encheu com grande satisfação. Embora no momento em que era muito difícil.

O começo

Aos onze anos escrevi umas coisinhas, em Clase 406. Lembro que apenas estava estrando em México, a quinta estação, eles cantaram o tema. Me juntei a eles e compus algumas letras; Com eles confirmei que eu queria ser um solista.

O que segue

Agora farei minha primeira obra de teatro que se chama “Rock of Ages”, minha primeira comédia musical, está baseado no filme “A Era do rock”. Eu interpretarei Sherrie, a protagonista feminina. Sairá em outubro, e é um forte desafio para mim, porque cantarei  e atuarei, e as músicas são em inglês, pois devem respeitar os direitos da obra. Está legal combinar as coisas, e as músicas me encanta, são parte da minha vida.

Primeiro viajarei a Espanha para realizar um show, depois Brasil, para dar uma série de shows. E em outubro estreará o musical.

Além disso, estou para gravar meu terceiro clipe do meu disco recente. Sin Fronteras,  de uma música que eu compus e se chama “O Lo Haces Tu O Lo Hago Yo” a qual fala de um par de rapazes, ela fala: “Por que me vê e não se aproxima?” “E se você não faz, eu farei” de fato, eu a compus no Dia Da Mulher, 8 de março, há dois anos. Porque as mulheres também podem ter iniciativa.  Em geral, é o que eu aprendi: você faz as coisas e busca o que você quer, ou nada fará por você.

Photoshoot:

Capa:

Making Of:

Tradução e Créditos: Dulcetes.com

Postado por Andréa Brandão / 3 semanas atrás

Depois de muito tempo sem utilizar o seu espaço reservado em seu site para publicar textos pessoais (Espacio Dulce), Dulce finalmente o atualizou com um texto nos pedindo para ajudar o Teleton, e ainda comentou que irá com alguns fãs sortudos fazer uma visita especial para as crianças. Confira o texto que ela postou logo abaixo:

Guerreiros me ajudem a ajudar as crianças do Teleton que precisam de nós, colocar cada grão de areia pode mudar uma vida! http://bit.ly/1wyFkOP aqui está o link para o depósito digital no banco, o objetivo inicial é 50.000 pesos para chegar ao objetivo. Irei com alguns de vocês para visitar os mais pequenos para trazer alegria a eles :) . Me ajudam?

Se ainda não se registrou no site da Dulce para receber notificações sempre que ela se conecte clique aqui.

Para doar clique aqui ou ligue para 0800 771 7878 para doações acima de R$5,00

Postado por Ariane / 3 semanas atrás

A pergunta que o produtor Pedro Damián mais escuta é quando ocorrerá o reencontro do RBD, grupo formado por Maite Perroni, Anahí, Christian Chávez, Dulce María, Christopher Von Uckermann e Alfonso Herrera que se separou em 2008 e este ano completa 10 anos de criação.

O mexicano falou com a People En Español e nos contou mais sobre o reencontro e o esperado documentário que deseja lançar internacionalmente no final do ano.

“O reencontro está cada vez mais complicado, não por falta de vontade [dos integrantes], mas por causa das agendas. Tem sido muito complicado“, explica Damián, quem foi o responsável pela criação do grupo.

Por outro lado, assegura que o documentário segue em pé. Ainda que a estreia não tenha data oficial ou companhia de distribuição, o certo é que existe muito material nunca visto antes que será mostrado no documentário e que terá que ser dividido em duas partes.

Serão incluídas imagens dos momentos mais íntimos, alegres e tristes que o RBD viveu ao longo de suas viagens pelo mundo.

“Definitivamente tem que ter a despedida na Espanha, as experiências na Europa, o acontecimento muito triste que tivemos no Brasil”, disse o produtor.”

Também serão mostrados os testes dos integrantes. “[Estará] o primeiro casting, quando eram [todos] uns bebês”, destaca.

“Vão ser muitas emoções encontradas. Vão ver algo que nunca antes tinham visto. Não tinham visto essa parte íntima de cada um deles que de alguma maneira vamos refletir no conteúdo”, aponta.

Damián ressalta que faz este trabalho com gosto porque “devemos isso ao público e ao fãs que nos apoiaram todo este tempo”.

“É uma geração que ainda está viva e que através das redes sociais seguem se expressando. A comunidade RBD ou Rebelde ainda está viva. Tenho muita vontade de estrear o documentário”, encerra.

 Fonte

Postado por Ariane / 3 semanas atrás

A cantora Dulce María terá um tremendo colírio para os olhos, pois verá Ernesto D’Alessio apenas com as roupas íntimas, segundo o que o ator compartilhou, que terão uma cena muito sexy na obra de teatro Rock Of Ages, no qual ambos são protagonistas e se preparam há algumas semanas.

A cena começa quando Sheriee, interpretada por Dulce María, invade o camarim de Ernesto D’Alessio, Stacee Jaxx, pelo visto não é só a ex-RBD quem verá, como também todos que assistirem ao musical, que está previsto para estrear em outubro.

Embora Dulce María tenha expressado aos meios de comunicação que se sente nervosa e com um pouco de medo por interpretar este personagem, os professores e profissionais que estão encarregados desta comédia musical têm destacado que a cantora está maravilhosa e que será uma revelação dentro do mundo teatral.

O principal ingrediente desta produção será o rock dos anos 80 e será conduzido pelo produtor Gerardo Quiróz, quem tem visto um grande mercado de oportunidades no campo da música, pois tanto Shrek como Cats, têm sido um fenômeno.

Por enquanto, Dulce María segue em espera de lançar e re-agendar sua tour de mídia para a promoção de seu álbum Sin Fronteras.

Fonte 

Postado por Ariane / 4 semanas atrás

Dulce María voltará ao Brasil, em setembro, com a sua turnê mundial. A surpresa é que o show de São Paulo, que acontece no dia 14/9, na Vila Marquês, contará com a presença de Manu Gavassi.

As duas vão apresentar a parceria Antes Que Ver El Sol, música do novo álbum de Dulce, Sin Fronteras. Dulce e Manu gravaram a música separadas e ainda não se conhecem, então, a apresentação dessa parceria é um momento super aguardado pelo fãs.

Outra surpresa para os fãs é que o show da capital paulista será gravada para o novo DVD de Dulce, que vai mostrar a turnê mundial.

A Sin Fronteras On Tour passa por Porto Alegre, no dia 12/9, São Paulo, dia 14/9, Rio de Janeiro (16/9), Fortaleza (18/9), Belo Horizonte (20/9) e Curitiba (21/9). Para comprar ingressos e mais informações, acesse o site www.dulcemarianobrasil.com

Ouça abaixo a parceria de Dulce María e Manu Gavassi, Antes Que Ver El Sol!

Fonte

Postado por Ariane / 1 mês atrás

Nesta terça (24), a cantora mexicana Dulce María respondeu alguns tweets de fãs e aproveitou para esclarecer sobre a gravação oficial do show em São Paulo, que tem sido noticiado em vários sites e pela propria empresa responsável pela vinda da cantora, W+, que iria ser o seu primeiro DVD em carreira solo.

Lendo menções dos seus fãs, a ruiva disse que não tinha dito em nenhum instante que o material que será gravado em setembro, no show de São Paulo, vai se tornar o seu primeiro DVD, pois ainda não haviam dito para que usariam o material gravado no Brasil. E aproveitou para complementar o recado dizendo que será para uma surpresa muito importante.

Guerreros de brasil! El material que se grabara en Sao Paulo en septiembre ,es algo muy importante,y aun no hemos dicho para q lo usaremos

Guerreiros do Brasil! O material que se gravará em São Paulo em setembro, é algo muito importante, e ainda não falamos para que usaremos.

Porque he estado leyendo varios tweets donde dicen que sera mi primer dvd,y nadie ha dicho eso…se grabara material y será sopresa! Los ♥

Porque tenho lido vários tweets onde dizem que será meu primeiro DVD, e ninguém disse isso… será gravado material e será surpresa! Amo vocês.

Disparou também a pergunta para aqueles que afirmavam que havia sido dito que seria sim a gravação do DVD:

Alguien tiene algún tweet o publicación oficial donde hayan dicho que seria un DVD??

Alguém tem algum tweet ou publicação oficial onde tenham dito que seria um DVD??

Fonte

Postado por Andréa Brandão / 1 mês atrás

O site El Universo publicou uma matéria sobre o novo musical que a Dulce irá protagonizar, Rock of Ages, onde irá interpretar a sonhadora Sherrie. Confira o que ela teve a dizer sobre o papel e sobre as mudanças que ocorrerão em sua carreira futuramente:

Dulce Maria e Ernesto D’Alessio são as apostas do produtor Gerardo Quiroz para estrelar sua nova encenação Rock Of Ages, no qual se espera estrear no próximo novo dia 24 de Outubro no Centro Cultural Teatro II, para continuar a boa corrida que começou com os gatos e, em seguida, Shrek O Musical.

É um começo de uma nova cena, mas que tem sido muito bem-sucedido graças à rica cena musical dos anos 80, com a sua frescura, a sua irreverência e, especialmente, porque fala de amor e desta vez é importante falar sobre o amor independentemente do contexto, aqui vamos contar quatro histórias de amor com verdadeiros artistas“, disse o produtor.

Mais do que medo, eu tenho um monte de sentimentos de me comprometer a fazer um projeto diferente, que vai trazer coisas diferentes na minha carreira, onde será capaz de juntar à atuação e a música que são as minhas paixões“, disse Dulce María, que dará vida a Sherrie, a menina que quer ter sucesso no mundo da música.

Durante a semana, a cantora Dulce María decidiu se juntar a este musical, apesar de ter ofertas para fazer telenovelas fora do México e estar em plena promoção de novo seu álbum ‘Sin Fronteiras’, “eu acho que isso combina as duas coisas, uma forma bastante desafiadora para mim, é uma história que eu amo, a música que eu amo, eu vou tocar muito e tentar preparar algo muito diferente do que foi feito na minha carreira.

A cantora não tem medo de críticas ou críticos que tenham descrença sobre sua capacidade de estar em um musical, como aconteceu com Danna Paola com sua incursão em Wicked.

O que você sempre vai ver são bons comentários e ruins. Não estou fazendo ópera, é uma comédia musical que é pop rock, no final das contas são as músicas que todos nós temos crescido, e é por isso que é um desafio, porque são hinos, e são em inglês.

Quem está feliz por estar nesta produção é Ernesto D’Alessio, que irá fazer a sexy estrela do rock Stacee Jaxx, um personagem que tem muitos desafios para o ator musical experiente. “Além da história é que a música rock dos anos 80 cantando é muito forte, são canções que você tem que cantar em tons muito altos e o desafio vai ser cantar todos os dias e não drenar a voz.

Mas ele acrescentou que seu personagem não tem nada a ver com a obra de Tom Cruise na versão do filme, sim, terá que fazer uma criação muito diferente de Stacee Jaxx. “É um personagem que é visualmente muito sensual e muito sexual, fisicamente estou no momento de poder interpretá-lo. O personagem é apresentado para mostrar um pouco de físico, eu definitivamente vou ter que fazer, mas faz parte de um personagem.

Gerardo Quiroz explicou que Rock of idades entrará no lugar de Shrek O Musical, porque foi planejado desde o início, já que em agosto a obra baseada no trabalho de cinema Dreamworks vai percorrer a República.

Fonte: El Universal

Postado por Ariane / 1 mês atrás

A cantora Anitta é o primeiro nome cotado para participar da gravação do DVD ao vivo da Dulce María. Fãs das duas fizeram uma campanha nas redes sociais, nesta quinta (19/6), utilizando a hashtag #EuQueroAnittaNoDVDDaDulce, e a brasileira passou a seguir a mexicana no Instagram – o que aumentou ainda mais a euforia da torcida. Por enquanto, a equipe das duas ainda não se pronunciou sobre a possível parceria.

O DVD da Dulce María será gravado em São Paulo, na Via Marquês, no dia 14 de setembro. Será o primeiro DVD ao vivo da carreira solo da ex-integrante do RBD, que recentemente assinou contrato para ser mentora do reality show “Va Por Ti” nos EUA. Apoiada no álbum “Sin Fronteras”, ela também passará por Porto Alegre, Rio de Janeiro, Fortaleza, Belo Horizonte e Curitiba.

Em sua última vinda, aliás, Dulce María recebeu Valesca Popozuda em um show em São Paulo. As duas cantaram “Beijinho no Ombro” e “Lepo Lepo” do Psirico.

Fonte

Postado por Ariane / 1 mês atrás

A funkeira Valesca Popozuda postou nesta sexta (20) uma foto ao lado da mexicana Dulce María, elogiando a cantora e demonstrando seu carinho por ela e seus fãs. Também aproveitou para confirmar sua presença nos shows da também atriz, que vem para uma grande tour pelo Brasil em setembro para promover o seu novo material discográfico ‘Sin Fronteras’.

Créditos

Postado por Ariane / 1 mês atrás

A telenovela “Rebelde” protagonizada por Dulce María, Anahí, Maite Perroni, Christian Chávez, Christopher Uckermann e Alfonso Herrera é uma das ‘estrelas’ da Televisa, e o site El Siglo De Torreón publicou uma nota sobre as telenovelas das emissoras mexicanas que foram passadas para o formato DVD e vendidas, sendo mais um produto de sucesso, não só enquanto transmitidas na telinha. “Rebelde” é a telenovela que mais rendeu lucros à Televisa quando vendida no formato DVD, e é a mais vendida no Brasil. Confira parte da nota que fala sobre “Rebelde”:

Os melodramas da Televisa e TV Azteca continuam sendo suas grandes ganâncias, mas agora, não só no formato DVD.

A Televisa acaba de lançar e reforçar sua plataforma digital VEO, mas não deixa de editar seu produto estrela, as telenovelas, em formatos como DVD.

Segundo o sucesso do melodrama (medido em rating), se decide quais sairão à venda, mas nas lojas a oferta é pouca.

Com títulos como “Rosalinda”, “El Manantial”, “Muchachitas”, entre outros, as estantes das lojas de discos apresentam uma seleção das telenovelas em formato de DVD. Até programas mais recentes como “Zacatillo”, “Una Familia Con Suerte” e “Hasta Que El Dinero Nos Separe” também têm seu lugar.

Segundo a Televisa, seu produto mais vendido em sua história é a 1ª Temporada de “Rebelde”, que incluiu a edição de 500 mil unidades, enquanto a telenovela produzida por Carla Estrada, “Amor Real”, vendeu apenas 100 mil discos desde 2005, assim informou María Del Carmen Rotter Alday, diretora geral da Televisa Consumer Products.

Fonte

Postado por Ariane / 1 mês atrás

Apesar de mais de três décadas separarem Rebelde de Chaves, ambas produções mexicanas conseguiram conquistar o coração do público brasileiro.

Rebelde

A novela produzida por Pedro Damián entre 2004 e 2006, foi tão aclamada no Brasil, que o grupo musical RBD se surpreendeu com o afeto de seu público brasileiro durante suas apresentações ao vivo naquele país.

Para agradecer as amostras de carinho, RBD lançou em novembro de 2005, apenas um ano após seu surgimento, uma edição especial em português de álbum debut. Os singles promocionais foram “Rebelde”, “Fique Em Silêncio” e “Salva-Me”.

O sucesso continuaria para os rebeldes, que em 2006 conquistaram 50 mil fãs que lotaram o Estádio Maracanã.

Embora a novela mexicana por sua vez era baseada na Rebelde Way da Argentina, Brasil lançou sua própria adaptação da trama, mas baseados na produção mexicana, a que os brasileiros aclamaram não só por sua história, mas sim pela presença de Anahí, Dulce María, Maite Perroni, Alfonso Herrera, Christopher Uckerman e Christian Chávez em seu país.

Rebelde Rio! Se transmitiu em 2011 com Sophia Abrão, Arthur Aguiar, Lua Blanco, Micael Borges, Melanie Fronckowiak e Chay Suede como seus protagonistas.

Fonte

Postado por Ariane / 1 mês atrás

A cantora Anitta é o primeiro nome cotado para participar da gravação do DVD ao vivo da Dulce María. Fãs das duas fizeram uma campanha nas redes sociais, nesta quinta (19/6), utilizando a hashtag #EuQueroAnittaNoDVDDaDulce, e a brasileira passou a seguir a mexicana no Instagram – o que aumentou ainda mais a euforia da torcida. Por enquanto, a equipe das duas ainda não se pronunciou sobre a possível parceria.

O DVD da Dulce María será gravado em São Paulo, na Via Marquês, no dia 14 de setembro. Será o primeiro DVD ao vivo da carreira solo da ex-integrante do RBD, que recentemente assinou contrato para ser mentora do reality show “Va Por Ti” nos EUA. Apoiada no álbum “Sin Fronteras”, ela também passará por Porto Alegre, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte e Curitiba.

Em sua última vinda, aliás, Dulce María recebeu Valesca Popozuda em um show em São Paulo. As duas cantaram “Beijinho no Ombro” e “Lepo Lepo” do Psirico.

Fonte

Postado por Ariane / 1 mês atrás

Eleito o melhor jogador de Brasil e México, Memo Ochoa tem um histórico de conquista de belas mulheres. Atualmente casado com a loira Karla Mora, com quem tem uma filha, Lucciana, de 1 ano, o goleiro que impediu a vitória brasileira ontem viveu um romance com a ex-integrante do grupo RBD Dulce María. Em 2005, o namoro entre os dois chegou ao fim após boatos de traição dele.

Nas redes sociais, o goleiro mostra o seu amor pela família. Na maioria das imagens em que posta no Instagram ele aparece ao lado da mulher e da filha.

Fonte

Postado por Ariane / 1 mês atrás

A cantora e atriz Dulce María confirmou que participará do próximo reality show da emissora Univision, que será produzido pelos irmãos Galindo e que levará o título ‘Va Por Ti’. Confirmou que teve uma oferta “super tentadora, em todos os aspectos” com Telemundo, mesma que negou. E revelou que também protagonizará uma obra musical.

Se trata de uma proposta para ser mentora desse reality que seria similar ao “La Voz…”, mas para o público dos Estados Unidos.

Na entrevista no estúdio com Javier Poza, disse que ainda terá que trabalhar muitíssimo “esta muito bom porque afinal de contas tem tudo a ver com o que me interessa, a música, e no próximo ano tomara que saiam outros projetos”.

Depois de informar que no próximo sábado 21 de junho terá uma tarde de autógrafos em Terraza de Lomas Verdes à partir das cinco da tarde, Dulce María esclareceu os rumores sobre sua possível participação na novela com o produtor Pedro Damián e uma suposta assinatura de contrato com Telemundo.

Disse que foram semanas estressantes porque não sabia o que fazer a respeito das propostas de trabalho que lhe ofereceram e se disse bem agradecida por ter ofertas, disse que a novela não estava dentro de seus planos e nem sequer conversaram.

Confirmou que teve uma oferta “super tentadora, em todos os aspectos” com Telemundo, em que a ofereciam um papel protagônico mas “foi muito complicado porque estava na metade do disco e eu teria que ir seis meses viver em Miami, e teria que deixar o disco pela metade. Então, demorou a sair o disco, para que agora eu vá fazer uma novela, mas é bem difícil, porque é uma oportunidade ótima, mas é uma mudança de emissora e não é fácil”.

Apesar de não ser exclusiva de Televisa, disse que terminou seu contrato de cinco anos porque sua prioridade era a música e não quer fazer novelas, e ao assinar com Telemundo seria uma contradição.

Além do mais chegaram outras propostas que foram rejeitadas porque tinha outros projetos, especialmente a música. “Gostaria de fazer algo na atuação no próximo ano, para não deixar pela metade este disco, e tem chegado projetos que não são novelas, mas sim, musicais”.

Mencionou que na Colômbia a convidaram para participar do “La Voz Kids”, mas era para ir à Colômbia, mas chegou um projeto que lhe ajudou a se decidir e que é uma obra musical na qual seria protagonista e combinar atuação e música, considerando uma grande oportunidade, além de que é um desafio para ela porque nunca fez teatro musical.

“Todo este ano será musical, mas não me custou muito, além de que as pessoas são super lindas e tenho 24 anos na Televisa e por aí fiz minha carreira e tudo, mas existem momentos, continuo com um compromisso, mais que com qualquer pessoa, comigo mesma, que apostei muito na música, que não acontece nada, mas é minha aposta e não quero deixá-la de lado, vem um terceiro single e faremos o vídeo enquanto passa o Mundial”, relatou.

Sobre o reality dos irmãos Galindo comentou: “se você rejeita um projeto da sua empresa, então bye, bye e você vai a outro lado, ou então fica em Miami cinco anos e isso pesaria, me pesa deixar minha casa, me custaria o trabalho, mas se fosse para apostar em mim, eu o faria, mas todos os fatores foram os que me fizeram ficar aqui”.

Fonte


Top